Concursos Públicos

Mulher Concurseira: aprenda a adaptar sua rotina aos seus estudos

[ad_1]

Você, que é mulher concurseira e quer aprender como adaptar a sua rotina aos seus estudos, precisa ler este artigo feito especialmente para celebrar o Dia Internacional da Mulher.

A rotina de uma pessoa que estuda para concursos públicos é extremamente corrida, isso todos já sabem.

Mas, hoje, como forma de homenagear a todas as mulheres, abordaremos as dificuldades que nós enfrentamos quando decidimos estudar para concursos públicos, inclusive as oscilações hormonais do ciclo mentrual, e a forma de superá-las.

Mulher
concurseira, este artigo é para você!

DUPLA JORNADA

Claro
que, nos dias atuais, os homens já estão colaborando bastante com a rotina de
trabalhos domésticos.

Entretanto, basta estarmos em uma roda entre amigas para percebermos que é fato que a maioria dos homens, mesmo que se esforce, dificilmente executa certos tipos de serviços domésticos como as mulheres.

E isso
não tem nada a ver com “machismo”, mas simples aferição de aptidão natural para
realizar tais tarefas. Se voltarmos ao tempo das cavernas, a fim de acompanhar
a evolução da nossa espécie, perceberemos isso.

Mas
estamos aqui para trazer soluções, e não apenas apontar os problemas. Então,
como lidar com a questão de ser mulher concurseira e, ainda, conseguir impedir
que o seu lar vire uma casa de terror?

Primeiramente, converse com o seu/sua companheiro(a) e explique a ele(a) a mudança de rotina que obrigatoriamente deve ocorrer para que você atinja o seu objetivo de estudar e conquistar o tão sonhado cargo público.

Demonstre que a sua decisão de estudar exige algumas abdicações e alterações no dia a dia de vocês, mas que isso tudo será compensado quando você passar do status de “mulher concurseira” para “mulher concursada”!

Inclusive,
vale lembrar que a família inteira será beneficiada e que o seu projeto também
deve ser visto como um projeto do casal.

Outro ponto que deve ser mencionado é que será necessário ter consciência de que é preciso focar no que realmente importa: no caso, a sua aprovação. Portanto, se a casa não está lá aquelas coisas, se está mais bagunçada do que o normal, se os armários precisam de uma geral… nada disso é urgente.

Pense o seguinte: melhor uma casa não tão organizada e a aprovação, do que fazer as duas coisas malfeitas e não obter sucesso nem em uma coisa, nem em outra.

Neste webinário, do qual participaram quatro mulheres inspiradoras no mundo dos concursos, também foi abordado esse assunto:

Lembre-se: tudo isso será por tempo limitado, apenas até a sua aprovação.

COMO LIDAR COM OS FILHOS

Até
agora, falamos de como esclarecer a sua nova condição ao seu companheiro e a si
mesma, ambos adultos.

Agora,
como fica a questão dos filhos?

Realmente,
explicar aos seus filhos que você vai abrir mão de grande parte do convívio com
eles para estudar, é uma tarefa que exige tato e paciência, até mesmo porque
você terá que explicar inúmeras vezes.

Novamente, importante contar com o seu companheiro(a) ou com o pai das crianças, caso sejam separados. Isso porque as crianças precisam acreditar que o projeto da mãe delas é muito importante.

Aqui também é fundamental que sejam pontuados os motivos pelos quais você está estudando, explicando que o estudo deve fazer parte da vida das pessoas, que não só as crianças precisam ir à escola e estudar, mas os adultos também.

Use exemplos de pessoas que estudaram e alcançaram seus objetivos, trazendo mais qualidade de vida à sua família.

Ainda, delimite o tempo que você estudará e o tempo que estará com os filhos, para que eles não fiquem ansiosos à sua espera e para que se sintam respeitados.

Por fim, esteja 100% presente no momento em que você estiver com seus filhos. Atualmente, observamos muitos pais que estão ao lado das suas crianças, mas cuja cabeça está em outro local. Lembre-se que o tempo de qualidade possui muito mais valor do que a quantidade.

COMO AGIR NO TRABALHO

Resolvidas
as questões de casa, passemos ao tópico sobre como a mulher concurseira pode
agir no trabalho.

Se você é daquelas que adora um desafio, que se inscreve em tudo quanto é comissão, programa de treinamento, mutirão etc., digo que este não é o melhor momento para isso.

Resumindo, faça somente o que é necessário para a manutenção do seu emprego. Não quero dizer para você se tornar uma funcionária ruim, mas sim para não se envolver com questões que não são a sua obrigação e que só vão tirar a sua energia.

Sei que pode parecer inapropriado ler esse tipo de recomendação, mas é o que precisa ser feito caso você queira passar em um concurso público.

Além
disso, caso você tenha alguma liberdade e tempo no seu emprego, use o tempo
livre para estudar também.

Não
recomendo que você estude conteúdo novo, em razão da concentração não ser a
mesma do que no estudo em um lugar apropriado. Mas é possível fazer revisões
curtas e resolver questões.

Inclusive, durante o horário de almoço, também é possível adiantar alguma coisa. Almoce em cerca de 15 minutos e use o restante do tempo para estudar algo. Fazendo isso todos os dias, ao final de 1 mês, você terá estudado até 15 horas se o seu almoço tiver duração de apenas uma hora. Se tiver duas horas de almoço, terá chance de estudar até 35 horas!

Mulher concurseira: como adequar sua rotina
Mulher concurseira: como adequar sua rotina

Finalmente,
evite qualquer tipo de compromisso com colegas de trabalho fora do horário de
trabalho, tais como happy hours e aniversários. Lembre-se de que é apenas até
você ser aprovada.

CULTO CORPO

Outro ponto
sobre o qual precisamos conversar é sobre o culto ao corpo.

A cobrança da sociedade é alta, inclusive, companheiros, amigos e familiares fazem isso também.

Ocorre
que, a partir do momento que você decidiu estudar para concursos, é preciso ter
a consciência de que nem todas as atividades poderão ser executadas como antes.

Isso
quer dizer que, se você já praticava uma atividade física durante cinco vezes
na semana, seria interessante reduzir um pouco a frequência, para dar espaço
aos estudos.

Para algumas
pessoas, isso pode ser bem difícil, mas, a longo prazo, dá muita diferença na
quantidade de tempo que poderá dedicar ao seu sonho de ser aprovada.

Então, livre-se de todo tipo de cobrança, tanto externa, quanto interna, e pratique uma atividade apenas para o seu bem-estar físico e mental.

MULHER CONCURSEIRA E O SEU CICLO MENSTRUAL

Um
último tópico, mas extremamente importante, é a questão de que nós, mulheres,
somos movidas a hormônios. Assim, precisamos nos conhecer melhor para que consigamos
usá-los a nosso favor.

Há algum tempo, interessei-me pelo assunto do “Sagrado Feminino” e “Círculo de Mulheres”. Caso você não conheça tais temas, sugiro começar a ler sobre o assunto, nem que seja aos poucos.

Neste
artigo, abordarei o tema de modo bem superficial, apenas para esclarecer os
pontos que podem auxiliar você, mulher concurseira!

Mesmo as mulheres que não possuem ciclo menstrual ou útero, são movidas por essas energias. Obviamente, que cada mulher é única e a principal recomendação é a auto-observação. Mas, com algum conhecimento, podemos fazer isso de um modo bem mais profundo.

Assim, durante o ciclo menstrual, que, numa mulher saudável, pode variar de 24 a 35 dias, passamos por quatro fases distintas, as quais serão abordadas a seguir.

Fase menstrual

Durante o período menstrual, geralmente, sentimo-nos mais cansadas, indispostas, lentas, melancólicas, irritadas ou ansiosas. Então, durante essa fase, é importante que você, mesmo sendo uma mulher concurseira, diminua o seu ritmo de estudos, assim como o de todas as demais tarefas (família, filhos, amigos, trabalho etc.).

Não se culpe por precisar reduzir a quantidade de horas estudadas ou se perceber que o estudo não está rendendo tanto quanto você gostaria. É normal sentirmos que o pensamento está mais lento.

Tanto é que chamamos essa fase de Anciã, porque as energias predominantes na mulher são as da anciã, que é muito sábia, porém sem tanto vigor físico.

Respeite este momento de interiorização, descanso, convivência consigo mesma, reelaboração de pensamentos e renovação. Quando não o respeitamos, podemos sentir cólicas e dores de cabeça, na coluna e nas pernas.

Não se
preocupe com a diminuição do seu rendimento, porque isso pode ser, facilmente,
compensado em outras fases.

Fase pré-ovulatória

Passados os primeiros dias da menstruação, o nível de energia da mulher vai aumentando, em razão do aumento gradativo do estrogênio. Como um passe de mágica, todo aquele cansaço some e a mulher passa a sentir bastante energia. Com essa energia vem a disposição, a inspiração e a vontade de produzir.

Algumas
já sentem essa diferença mesmo estando menstruadas ainda.

A esta fase, dá-se o nome de fase da Donzela. Assim como uma donzela, a sensação da mulher é de que ela é capaz de fazer muitas coisas ao mesmo tempo, tanto é que os pensamentos ficam bem agitados.

Quanto aos estudos, esta é uma fase que a mulher concurseira sentirá muita energia e vontade de estudar. Então, você pode aproveitar para compensar o tempo que reduziu lá na fase da Anciã.

Porém, o desafio, nesta fase, é reduzir a quantidade de pensamentos. A prática da meditação, que é indicada em todos os períodos, é extremamente importante neste, para que o seu foco e concentração aumentem.

Também cuide para não assumir muitos compromissos, pois a sua energia não se manterá tão elevada durante todo o ciclo e você pode se sentir sobrecarregada por ter que cumprir lá no ciclo menstrual, por exemplo, os programas agendados aqui.

Fase ovulatória

Logo depois, com a aproximação da ovulação e o pico do estrogênio, vem a fase que é chamada de fase da Mãe. Isso porque a mulher sente-se mais madura, confiante e sociável.

Esta é a melhor fase para os estudos, pois a mulher está com alto nível de energia, contudo, diversamente da fase da Donzela, está compenetrada. Além do mais, é um momento ótimo para engrenar qualquer projeto que você tenha iniciado na fase anterior.

Entretanto, assim como a mãe, a mulher fica mais empática e com tendência a se dedicar demasiadamente aos outros: filhos, marido, amigos, familiares etc. O ponto positivo é que você estará fazendo tudo com mais facilidade, desde os compromissos sociais, até os seus estudos. Apenas cuide para não esquecer qual é o seu principal objetivo.

Fase pré-menstrual

Passada a ovulação, algumas mudanças repentinas podem ocorrer, de modo que as emoções e os sentimentos da mulher ficam mais aparentes. Isso acontece porque o nível de estrogênio vai diminuindo e dando lugar à progesterona.

Assim, a mulher pode começar a sentir irritação, impaciência e cansaço. Por outro lado, a intuição e o contato com a natureza são favorecidos, motivo pelo qual esta fase é conhecida como a fase da Feiticeira.

Este é o
seu momento de começar a reduzir as atividades voltadas para o exterior, priorizando
o contato com o seu “eu interior”, respeitando os seus desejos e a sua
intuição.

É uma boa fase para aumentar o contato com o seu corpo, cuidando dele. Também é bom realizar caminhadas ao ar livre, ir à praia, mexer com água etc.. Tudo isso a ajudará a reduzir os níveis de estresse e a sensação de sobrecarga que, eventualmente, podem surgir.

Além disso, por estar mais intuitiva, a mulher consegue sentir o que deve ser feito e o que é importante na sua vida. Ou seja, também pode ser um bom momento para focar nos estudos, principalmente quando envolver a escrita e a criatividade.

Você
deve ter observado que não definimos tempo (em dias) para cada fase, justamente
pelo fato de que não é algo que possa ser feito com precisão. Novamente, a auto-observação
é que trará esse tipo de informação a cada mulher.

Espero que você tenha gostado do assunto e que consiga encontrar um espaço na agenda para se observar mais. Digo por experiência própria, pois, a partir do momento que adaptei o meu estudo às fases do meu ciclo, tudo começou a fluir e se tornou mais prazeroso.

Uma dica que dou, também, é que você compartilhe este artigo com os “homens da sua vida” (companheiro, filhos, pai) para que consigam compreender um pouco mais sobre o seu modo de agir, pensar e sentir.

Caso tenha interesse, indico, como fonte de pesquisa, os livros da Miranda Gray, precursora na linguagem dos arquétipos femininos, assim como os trabalhos da Moon Mother Nina Schauffert Eberhardt, que foi quem me ensinou muito sobre o tema.

Também sugiro a visualização deste vídeo sobre o tema “Sagrado Feminino”:

Por fim, parabéns a você, mulher concurseira, que decidiu estudar e dar um passo na direção do seu sonho. Sabemos que a rotina não é fácil, mas também podemos afirmar que toda a sua dedicação será recompensada!

E não perca o “Fala Concurseiro” do próximo domingo, que contará com a presença de quatro mulheres inspiradoras no mundo dos concursos públicos!

Luana Vicente dos Santos Furlani
Coach do Estratégia Concursos
Instagram: @luvicentesantos

Deixe o seu comentário com suas dúvidas, sugestões ou elogios 😉

ASSINE AGORA – Assinatura Ilimitada

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2020



[ad_2]

Source link

Back to list